Mar Morto


I
Mar morto!
Excrementos que bóiam
por cima de restos de óleo diesel.
Há laços conjugais
que renascem por entre ventos quadrantes
e rumam até o artefato sexual da algema
- e já é inverno nos corações amotinados...
Porquanto as paisagens são como ondas deste mar
sobrepondo as minhas mãos em tuas mãos,
entrelaçadas como se fôssem
bonecas de anil
desabrochadas em meio
a cumeeira do sexo sem palavras.

II
Oh, paixão!
Quando beberdes do meu sangue
(languidez adulterada da aurora),
e quando desejardes ter o meu suspiro
(logro flagelado do orvalho)
que eu pudesse afastar-te ao procurar-me
por entre as vaginas das idades solteiras,
saber-me-ia a fruta já trincada
- e será já negrume nos corações abobalhados?
Ou será já um tímido luar a cobrir-me
de ventos espermosos?
Ou será já um último adeus
desta manhã
aqui prostrada à espreita do luar
- proteger os maremotos, será já uma loucura?
Ou será já uma foda lerda
esnobando
a sexualidade da juventude transviada
para que não ocorra novamente
o esvair das fimbrias
dos esgotos recorrentes?

III
Ai, que Madrugada!
Que vuelvan las ventanas da paixão retalhada:
- feitas de tempo para chegar e tempo para acabar;
- feitas de flores que não se põem de quatro,
no entanto, semi-enterradas,
deixam-se penetrar pelos olhares imperceptíveis
gerado pelo poeta-mor que só sai do tempo
quando penetra os dias possíveis
que jazem no atilamento
das palavras impossíveis.

© Benny Franklin

Fotografia: Flickr/Creative Commons.

7 Response to "Mar Morto"

  1. IVANCEZAR says:

    Espetacular !
    Um grito a seu estilo
    Com palavras que só são
    possíveis
    a quem detém a chave da
    sensibilidade que afundou...
    nas águas podres
    de um mar morto ...

    A legitimização de palavras imposiveis em um poema possvel, legitimo, intenso e sobretudo apaixonante .

    Benny,
    Tem um presente pra você lá no Coisas do Chico.
    Abraçãooo

    Barbara says:

    ...das palavras impossíveis...
    Como dizes.
    Tudo que importa está nas palavras impossíveis.

    "Proteger os maremotos, será já uma loucura?"
    Magnifico!!!
    Um canto literário,saimos do teu blog levando presentes, as belas palavras estão comigo.
    Gostei demais daqui e já estou te seguindo.
    Um abraço

    imoveis a venda

    Olá Nilza Rouquentin !!

    Que é feito de vc amiga ! ??

    Saudadesssssssssss~

    bjssssssssssssssssssssssssssss

    Humberto Baião

    Évora

    Portugal

BENNY FRANKLIN

Poesias Verdes Fritas

Benny Franklin. Tecnologia do Blogger.
powered by Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme | Blogger Templates | Credit Card Offers